LES RACINES DU TOUT ET DU RIEN (as raízes do tudo e do nada)

1 TELA: 100 X 100 (2017)

Essa tela representa o mecanismo vital: um ser vivo em sua plenitude, em seu desenvolvimento integral. As raízes do tudo e do nada envolvidas e protegidas pelas sementes primárias e pelas células fecundadas, sustentam e veneram artérias pulsantes e veias calmantes. Estas abastecem o palpitar e a vibração dos batimentos iniciados na cavidade central e se direcionando corpo adentro e afora. 

No meio do quadro pulsa o  coração protegido por um espírito, é nossa alma sentimental…respirando e inspirando. Essa maquinaria direciona a energia para todos os lados (norte, sul, leste e oeste).

Os galhos são membros que incorporam as mãos e os pés. 7 mãos para segurar e abraçar e 7 pés para se movimentar e se sustentar: uma ligação comunicativa.

Juntos formam uma equipe engajada e unificada com envolvimento feminino e masculino.

As folhas entre os ramos configuram gotas do sereno e da sabedoria.

Juntos formam a totalidade de cada ser vivo.

A árvore retrata uma entidade sendo irrigada pelo sangue vivo: terra humana. A copa do esqueleto arbóreo é uma cúpula protetora simulando a imagem de um castelo com janelas florindo. Dentro delas, se vê a transformação de seres divinos (bebês e santas): o fruto e a flor humana. Um novo recomeço.