SEUS PLANOS DE VIDA (traços retos) (2016) e A VIDA E SEUS PLANOS (traços curvos) (2011)

CONJUNTO DE 2 TELAS:  cada 100 x 100 (2011 e 2016)

A obra é composta de 2 telas e aborda uma confecção viva, um bordado de planos, de ações e de resultados envolvendo vivências.

Duas arenas entre sensações progredindo em movimentos: controlável versus incontrolável, desejável versus indesejável, esperado versus inesperado. Não existe confronto entre o certo e o errado, tudo é possível, tem seu tempo, sua força e seu propósito. A instabilidade faz nitidamente parte da vida, da corrente sanguínea de todos.

A tela “seus planos de vida” representa um labirinto lógico industrialmente construído  (racional), a tela “a vida e seus planos” representa um labirinto da construção humana (emocional). A funcionalidade de ambos representa o poder magnético de um imã, atraindo e repelindo, fazendo parte de uma espécie energética. 

Na tela “seus planos de vida”, o racional se expõe. Os traços retos e geométricos simbolizam as linhas lógicas de pensamentos e todas suas rotas e planos necessários. As ações são detalhadamente calculadas, não há espaço a flexibilidade. A mudança variável não é acolhida e muito menos bem-vinda, pois prejudicaria a beleza rígida desse labirinto de retas sonhadoras. Para o máximo desempenho funcional, tudo tem lugares, tempos e direções estipulados e fixos. Tudo está antecipado, profetizado e prenunciado. Nada invoca o inesperado, as linhas estratégicas configuram caminhos lógicos e se limitam às regras estabelecidas pela mente pensativa (inteligência cognitiva) para que os objetivos de vida traçados sejam alcançados. Os planos são  piloto no comando e controlam os acontecimentos. 

Na tela “a vida e seus planos”, o emocional se expõe. Os traços curvos e redondos estampam as inúmeras voltas inesperadas que a vida faz para se adaptar às situações imprevistas.

Assimilações são necessárias e estas somente alcançam o sucesso devido a manifestação humana, sua capacidade de lidar com a pressão, sua sabedoria de se vergar as circunstâncias, adaptando-se  às mudanças. Deixando-se gerenciar pela inteligência emocional, com o coração disposto a não desistir e persistir a fim de alcançar os objetivos pré- traçados, mesmo que modificado, sempre com a esperança de terem sido melhorados.

A vida está no comando e o indivíduo copiloto na sua maior eficiência. 

Ambos os quadros apesar de filosofarem de formas diferenciadas, retratam um tumulto de agrupamentos caóticos se esforçando a manter um radiante equilíbrio!

Valor sugerido: 14 Mil.