LES TROIS TÊTES (1 + 1 + 1 = 3)

1 TELA: 60 x 130 (2017)

Essa tela tem a emersão harmoniosa de três faces: uma aparência masculina (quadrados), uma feminina (redondos) e uma espiritual (mescla divina). A interação entre as três cabeças sugere uma elevação mística.

O conjunto das três cabeças sugere uma figura de um homem espacial do futuro, espremido ou oprimido, como se ele fosse o recheio de um sanduíche. Por cima temos uma vulva atômica indígena e por baixo a selva cibernética com os chips da cidade. Um recheio entre os desejos e os padrões. Uma vontade de rebelião, de sair de dentro de si e escapar da pressão de fora, a procura da liberdade.

O quadro pode ser pendurado de qualquer ângulo, mantendo sempre a integridade das três identidades alegres. Não existe  um lado certo ou errado, de todos os pontos é possível enxergar a potência de cada rosto. 

São pontos cardeais universais que determinam as direções de referência para se localizar durante sua estadia na terra.

Cada cabeça  com seus troncos em cima de seus tronos,  reforça seus complementos e convoca a miscigenação de energias e de poderes de cada um. Evoca igualmente o silêncio e a paz da união entre eles e suas instâncias.

A cabeça divina situada no meio une e protege as duas outras cabeças, funcionando como uma ponte e um escudo sublime.

As cores afloram a fisionomia predominante de cada semblante. Os azulados e esverdeados representam o masculino, os alaranjados e avermelhados os femininos e as cores nobres os espirituais. 

A obra evoca a imaginação circense quando começamos a entrar dentro dos detalhes das formas de cada cabeça. A feminina evoca órgãos femininos (milagrosa reprodução), a masculina o vigor viril (másculos músculos) e a espiritual as pontas de triângulos (extremidades energéticas).

Valor sugerido: 7 Mil.