MÚSIQUE “SOUS-SÛR” LES OS: AU SOUFFLE DE LA MORT QUI PREND VIE (Música “dentro e fora” dos ossos: o respiro da morte que se transforma em vida)

1 TELA: 80 x 130 (2017)

VENDIDO

Uma tela divertidamente trágica e tragicamente divertida, representando uma visão colorida e leve do mundo dos falecidos.

Os mortos vestidos de ossos nas cores neon dançando, retrucando o pesar inadequado que os vivos dão sobre a tão temida morte.

Aqui o óbito  é manso. Um baile dançante, todos unidos e animados no ritmo requebrando o esqueleto. A melodia singular e original do som dos ossos se entrelaçando.  Esse cântico musical dos ossos faz a aflição do desconhecido desaparecer. A morte cria vida numa festa simpática de encontros. Sintonia e sinfonia!

A tela tem como objetivo reforçar que por dentro somos todos iguais, somos caveiras, esqueletos

Apesar dessa semelhança de ossos, continuamos tendo nossas peculiaridades, representadas por cores e tamanhos diferentes. A tela destaca a semelhança da nudez óssea esquelética, transparência da força da união dos ossos que sustentam nossa estrutura de vida.

Sensação diferenciada das camadas vividas através da descamação nas cores neon dos cadáveres representados pelo tempo do falecimento e da decomposição. 

Alguns já se preparando para algum tipo de reencarnação, esperando a hora de voltar a ter pele e carne em volta dos ossos novamente. O respiro da morte que se transforma em vida. A morte te leva e te traz, são idas e vindas!