MEUS EUS INTERIORES e MEUS EUS EXTERIORES

CONJUNTO DE 2 TELAS:  80 x 110 cada (2017)

O conjunto das telas apela à conexão das imagens multicoloridas com um fundo negrume e acentua uma expressão dicotomia, metade claro e metade escuro, como a noite e o dia.

A cor preta representa visualmente uma profundeza, a imensidão do universo. E os fragmentos soltos coloridos em movimento representam células vivas e experiências vividas. Parecem montanhas se construindo ou se despedaçando em nossa volta. Uma revolução silenciosa instalando-se de dentro para fora, de fora para dentro, de baixo para cima e de cima para baixo, como uma operação global de conspiração espiritual. O lote de elementos soltos seria como versos ou pedaços de vozes de nossas vidas. Um auto-aprofundamento em seu próprio mundo ou no mundo alheio.

Em uma tela, temos a sensação de aproximação e na outra de distanciamento: de fluxo e refluxo, de oprimido e comprimido, de aperto e folga, ação e reação, união e desunião.  Quase um visual orgástico conectando-se e desconectando-se. Uma proximidade e uma distância.

Em ambas as telas, os protagonistas principais são os dois “Eus”. Estes são representados por uma forma quadrada  (Eu externo: Fenótipo) e uma forma redonda (Eu interno: Genótipo) usando coroas abastecidas de energia vital e praticando uma síntese. A descoberta da ligação entre razão (corpo) e emoção (alma).

Os “Eus” (internos e externos) estão continuamente interligados com os braços e as mãos (numa tela estão próximos e na outra mais distantes) mantendo o magnetismo como se fossem imãs (lado positivo e lado negativo). Um expele e o outro atrai.

Ambos unidos numa bolha de proteção que numa tela se mostra por inteira e na outra pela metade.

A constante união dos “Eus” irradia e divulga a sensação de regeneração, o poder de nossas mentes construindo nossa consciência. Uma serenidade na troca de olhares, uma segurança no toque das mãos de sempre poder contar um com o outro, de nunca estar sozinho e uma satisfação completa de entender de que fazemos parte de algo maior.

Os “Eus” possuem um matrimônio e patrimônio natural, a associação do matriarcal e do patriarcal e simbolizam a visão que devemos ter e a ação que devemos seguir: Sejamos e potencializamos a mudança que queremos ver acontecer no mundo.

Valor sugerido: 14 Mil.