ATOMIQUE (atômica)

2 TELAS: cada 80 x 90 cm (2018)

O título da tela “atomique” (francês)  ( = atômica) representa a visualização da imagem de um gigante cogumelo que se forma nos ares do horizonte depois de uma explosão atômica.

Essa tela representa um mundo camuflado, uma explosão de caminhos a serem percorridos: algumas estradas com curvas e multicoloridas e outras retas em preto e branco com objetivos a serem alcançados. Uma caminhada num mundo caótico e divertido entre cogumelos que podem ser contagiosos ou não. Como sempre existem os bons e os ruins. Momentos preciosos de reflexões: uma sensação de ambivalência constante e iminente entre a reação de suas decisões de vida. O cogumelo pode ser delicioso e bem vindo ao seu prato para ser degustado ou ele pode te levar a morte ou a uma péssima e penosa intoxicação alimentar com consequências. Tudo dependerá da sua colheita e de sua sábia leitura sobre qual passo seguir. 

Em aberto fica a questão sobre a ideologia de qual caminho seguir: o indireto colorido fluvial repleto de curvas ou o linear branco e preto com grandes pedras. A resposta foca no fato de que independente do caminho, todos eles levam ao destino.

A interposição do brilho e da intensidade das cores como o contraste do monocromático acentua um jogo de compatibilidade-reciprocidade e das controvérsias-diversidades.

A entrada dos elementos pretos e brancos se destaca da selva multicolorida como se fosse um enorme cordão neutro em forma de serpente com um dever de justiça, onde tudo é possível.

As telas podem ser admiradas por diferentes ângulos.

Na horizontal, os dois grandes cogumelos deitados na borda da tela dão vida a duas pessoas, uma em cada tela, uma maior (mais grossa) e outra menor (mais fina). Seus troncos são recobertos por chapéus em forma de cápsulas brilhantes. Tela adentro observam-se vários outros cogumelos vibrantes, ainda em botões prontos para serem brotados em pensamentos e idéias flutuantes.

Cada pessoa interpreta os cogumelos da sua forma e de acordo com aquilo que está vivendo naquela altura do campeonato. Alguns verão chupetas (infância), outros pirulitos (doçuras), outros arco e flechas (foco), outros explosões de pensamentos (responsabilidade), e outros resumiram o todo como o efeito cogumelo (a imagem do cogumelo de fumaça) que se tem no horizonte (no céu) depois da explosão de uma bomba atômica. 

Na vertical, o conjunto das duas telas também dá margem ao repouso de uma múmia em seu sarcófago pronta a decolar na sua nave. Ou a interpretação de uma montanha russa com seus altos e baixos (suas válvulas de escape). Também destacam-se alguns pequenos seres de tamanhos diferentes (protetores, mentores) que se formam com as curvas dos caminhos, como se fossem troncos e galhos de uma árvore colorida.

Valor sugerido: 12 Mil.