LES AILES SOUVENT ONT DES HIBOUX (as asas normalmente têm corujas)

CONJUNTO DE 2 TELAS CADA TELA: 70 x 120 (2019)

Três divindades corujas em alerta num magnificamente chamativo habitar fitam com profundidade os olhares dos admiradores: Cada uma com seus mistérios a serem desvendados.

A coruja maior no centro, entre as duas telas, se torna somente mestre com a união das obras, caso contrário ela fica incompleta, uma eterna busca de sua outra metade. Com a junção das duas telas o poder dessa majestade imponente é alcançado e expandido, sobre a proteção e orientação de suas duas corujas menores com posturas diferentes tanto esteticamente como intuitivamente. Podem representar mundos diferentes com visões e essências individualizadas. A fragilidade e a força, a certeza e a incerteza. 

O convite é o seguinte: Olhe e sinta-se convidado a entrar dentro dos olhares dessas corujas, dentro de seus próprios olhares. Tente encontrar algo de si mesmo, particular ou ainda desconhecido. Como se fosse um encontro ou um reencontro!

Uma tela tem o fundo preto emblemando a escuridão e outra o branco a claridade. E somente com a interação das duas telas se conquista o íntegro da lua e do sol. Com essa união a artista acentua o impulso e o dom de evocar o dia e a noite, obtendo a estabilidade harmoniosa de ambos. Uma ponderação com o feminino e o masculino.

A finalidade é despertar sua própria  luz independente do fundo claro ou escuro. Nosso destino é de iluminar nossa própria aura e alcançar um aprendizado personalizado ininterrupto.

As interpretações sobre as simbologias atribuídas as corujas podem variar muito de cultura para cultura podendo ser positivas ou negativas. Cabe somente  a nós decidir como receber a energia desse conjunto de telas.

As tintas desfrutadas nestas obras refletem constantemente luzes: brilham com cores neon no claro e fluorescem no escuro. A artista reforça com essa luminescência o dom de enxergar o todo, com olhos arregalados, vigilantes e sempre atentos desvendando mistérios.  A prontidão e a vigilância se destacam.

A floresta acolhedoramente colorida abraça essas corujas e se torna num santuário aberto que não cessa de brotar. Um crescimento da flora vital, que prospera dentro de você na sua essência, uma chama que se acende e convida. Esse templo é um refúgio sagrado único, um lugar exótico só seu, semeado e cultivado por você. Uma flora sem mapa, com portão de proteção e com senha para entrar. São flores e galhos encantados com tonalidades neon evocando a magia, dando vida a um fogo inofensivo alegre e vibrante. O fogo da vida! Eh como se fosse o movimento do sangue colorido pelas veias da selva imaginária.

Os pontinhos brotam e os tracinhos costuram pela tela adentro emendando um arco íris criativo simbolizando lanternas por vezes acesas por vezes apagadas.

Coucou coucou hibou coucou…aqui estou. Um ser divino. Olhe para mim, olhe para si, sou sua mascote conselheira. Você está me vendo? Você está se vendo? Olhos nos olhos, vamos adiante! Você vem vindo, vem vindo e de repente você chega exatamente onde você queria estar.

Valor sugerido: 16 Mil.